Eveline
"Tive vontade de sentar na calçada da Rua Augusta e chorar, mas preferi entrar numa livraria, comprar um caderno lindo e anotar sonhos..." (Caio Fernando Abreu)

Sexta-feira (dia...e eu nem sei bem que dia é hj). Lembro que na postagem anterior, eu prometi escrever durante a minha estadia aqui em SP. Demorei um pouco mas cá estou eu. Hoje acordei um tanto estranha e talvez a partir daí eu tive realmente vontade de escrever.
Sobre os meus dias aqui em SP? Tudo tem sido MUITO bom, melhor do que eu esperava até. O clima contribuiu bastante para isso. Há dois dias atrás eu tive um momento muito bom comigo mesma. Fiz questão de ir andando pela AV: Paulista... bem devagar, da estação Trianon Masp até a Consolacão. Aquela certamente foi a noite mais fria(14°C) desde que cheguei aqui. Eram mais de 22h e lá estava toda a cidade que não dorme... carros, ônibus, helicópteros e toda aquela gente andando a ritmo acelerado. O barulho para mim nada mais era do que uma sinfonia que me acalmava, que me dizia que a vida pulsa apesar de. Que apesar de, a gente pode sentir e viver...pode amar cada minuto da vida que passa diante dos nosso olhos.A questão é: dar um sentido diferenciado a cada olhar. A maneira que a gente vê a vida é o que faz com que a gente a suporte. Existem as dores, as dificuldades e alguns desamores, mas o que importa é simplesmente o ollhar diante disso tudo. A vida é muito melhor do que a gente pensa e a (minha) sede de viver é grande.
Tenho andado bastante por aqui... conheci novos lugares, repeti alguns, comi em lugares deliciosamentes adoráveis, encontrei pessoas muito queridas, conheci outras, dormi bastante e simplesmente me dei o direito de não fazer nada. Sei que isso me trará consequencias, mas já sei que tudo valeu a pena, afinal eu vivi e construí um olhar em cima de um lugar, que a cada ano que passa, eu descubro que amo mais e me faz extremamente bem.
Como sabem, vim fazer um curso de Cinema por aqui e tenho gostado de cada minuto das aulas. Falar/entender/aprender sobre cinema e em plena Av: Paulista é coisa que faz o coração sorrir.
Estar em SP tem me feito pensar em várias coisas ( sim, é muito bom ter tempo pra pensar na gente) e sinceramente eu vejo que viver em um lugar que se gosta é essencial. O bom é se sentir em casa e saber que o coração está equilibrado. Eu jamais, como professora que sou, farei um concurso para uma cidade que eu não tiver o mínimo de tesão. Seria pesado demais viver. Espero que eu consiga manter isso e que a vida me traga essa possibilidade de ser feliz num lugar que eu ame. Sendo bem clichê...tudo tem que ser feito com AMOR... e eu completo, com PAIXÃO e TESÃO!, pois eu não quero uma vida limitada... EU QUERO MAIS E MAIS o tempo todo!! Isso é o que me deixa viver!!
É isso... eu não sei que horas são e nem quero saber, só sei que preciso de um café e que vou ali pegar o metrô na Santa Cruz,passar pelo Paraíso, olhar rapidamente a Liberdade e descer na Consolação para continuar anotando meus sonhos no caderno lindo que comprei.

Eveline
Marcadores: , , , edit post
Reações: 
2 Responses
  1. É sempre interessante como espaços e tempos são percebidos e analisados das mais diversas maneiras de acordo com o prisma de cada olhar...

    belo fragmento em relação sua passagem por São Paulo.

    abraço


  2. Prima linda, fica em SP até quando! vai ter festa boa esse Fds na rua augusta... queria tanto ta por ai! =D saudade de tu! Xeru! Joguei um link no meu blog pra o cafe com palavras! ;) Beijos


Postar um comentário

Como estava o Café? Alguma Palavra a deixar?