Eveline
Selva de pedra poética,  paixão constante,  turbilhão,  tom de cinza mais bonito,  pedaço de mim,  poesia concreta, deusa da mais bonita solidão,  trem das onze,  [in]completa tradução,  meu inverno,  banquinho do laço vermelho do parque Trianon, signos em branco e preto que emanam cor,  meu caos e cais anual,  minha paz em cinco dias,  Consolação e Paraíso, minha ordem e desordem interna,  sempre saudade, atrolho de Caio Fernando Abreu, cruzamentos poéticos de Caetano, literatura marginal de Ferréz,  cidade que Criôlo diz não existir amor, "Porém com todo defeito (com disse Tom Zé) / Te carrego no meu peito".
                                                                   462, Parabéns,  São Paulo do meu coração.
edit post
Reações: 
0 Responses

Postar um comentário

Como estava o Café? Alguma Palavra a deixar?